O verão chegou, e com ele as altas temperaturas fazem com que o nosso corpo peça socorro pois é formado por 70% puramente de ÁGUA.

Nesta estação, a hidratação deve ser caprichada pelo fato do suor ficar mais intenso.

A desidratação ocorre quando nossa corpo perde mais água do que é ingerido. Nós perdemos água em diversos momentos de nosso dia como através do: suor, urina, fezes, respiração, etc.

O grande problema da desidratação é que perdemos grandes quantidades de sais minerais que são responsáveis pela nutrição de nossas células, órgãos vitais e reações bioquímicas necessitam de ÁGUA para alguns processos como cicatrização, aumento de massa muscular e até mesmo a queima de gordura fica prejudicada.

Além disso, a água é nosso principal regulador de temperatura corpora pois quando o corpo superaquece, é através da evaporação do suor, que a temperatura retorna a níveis normais e seguro para o corpo. Aliás, o super aquecimento é prejudicial porque muitas proteínas corporais e enzimas começam a desnaturar e perder sua função. Por isso febres muito altas são sempre preocupantes, nesses casos é necessário tentar resfriar o corpo de quem tem febre, através de banhos frios.

O CORPO FALA

Podemos observar alguns sinas que o corpo nos dá quando está ficando desidratado como por exemplo:

Boca seca;
Prisão de ventre;
Dores de cabeça;
Tonturas;
Indisposição e cansaço;
Pele seca;
Diminuição na produção de urina.

GRUPOS DE RISCO

Devemos ficar muito atentos principalmente com as crianças e idosos que são mais propensos pois, em relação aos adultos, possuem mecanismo de estímulo da sede menos eficiente, subestimando suas necessidades hídricas e acarretando maior desidratação voluntária podendo desenvolver sintomas como diarreia, dores de cabeça e tonturas.

Segundo estudo divulgado pelo serviço britânico de meteorologia, o Met Office, 2019 pode ser um dos anos mais quentes desde 1850. Com todo esse calor, é importante se preocupar com a hidratação correta do corpo, que precisa de mais líquido para manter a temperatura adequada.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda um consumo mínimo diário de dois litros de água para a manutenção do corpo hidratado e saudável, o que equivale a de oito a dez copos ao dia. Para as crianças esta quantidade é um pouco menor, de quatro a seis copos ao dia.

Além de água pura, outros alimentos e bebidas também podem contribuir com a hidratação, beneficiando assim a saúde de maneira geral. Veja algumas dicas:

Água de coco: Além de refrescante e facilmente encontrada por todo o país, tanto em sua forma natural como industrializada, a água de coco contém poucas calorias e é rica em vitaminas e minerais, que ajudam na reposição de eletrólitos, perdidos com o suor uma vez que sua composição é semelhante à dos líquidos corporais.

Frutas ricas em água: Podem ser ótimas aliadas da hidratação e ainda contribuem para uma alimentação mais equilibrada e rica em nutrientes. O teor de fibras das frutas, assim como de verduras e legumes merece destaque e beneficia a saúde sob diversos aspectos, como saúde intestinal, sensação de saciedade prolongada, controle da glicemia e do colesterol. Alguns exemplos: abacaxi, melancia, melão, laranja, pera, uva, morango, entre outras.

Sucos de frutas ou polpas congeladas (sem açúcar): Podem ser uma alternativa mais prática e rápida para a ingestão de frutas. Misturar alguns tipos de frutas diferentes e substituir a água por água de coco são alternativas simples e que ajudam a variar ainda mais a alimentação.

Águas aromatizadas: Ótima dica para aqueles que rejeitam a água pura. Gotas de limão, folhas de hortelã e frutas picadas acrescentam sabor à água de maneira suave e refrescante, além de contribuir para o visual da bebida, que se torna ainda mais atraente.

Chás: Quentes ou gelados é possível usar a criatividade e criar diferentes combinações com ervas e especiarias de sua preferência.

Cerveja: A boa surpresa nessa lista de produtos é a tão conhecida cerva. Constituída por aproximadamente 95% de água, a cerveja é uma das bebidas mais consumidas e apreciadas pelos brasileiros e desde que consumida de forma moderada (1 a 2 latinhas de 350ml/dia) também pode ser uma aliada da hidratação. Isso porque seu baixo teor alcoólico (entre 3 e 8%) não é suficiente para comprometer seu efeito hidratante.

Sendo assim a boa hidratação é fator fundamental para que todas as funções sejam desempenhadas de maneira adequada.

5 dicas para estimular a hidratação das crianças

Ofereça frequentemente líquidos para as crianças mesmo que elas não peçam.

Para estimular a hidratação dos pequenos, use copos atrativos e canudos coloridos;

Faça cubinhos de suco de fruta ou água de coco para incrementar as bebidas;

Aromatize a água com gotas de limão ou folhas de hortelã para ficar mais refrescante;

Ofereça água de coco, uma vez que ela agrega minerais importantes que são perdidos pela transpiração como o potássio. Sucos e chás também são boas opções.

 

Então, não se esqueça, em dias quentes e/ou durante a prática de atividades físicas, a atenção com a hidratação merece atenção redobrada, já que nestas condições a perda hídrica é ainda maior e representa papel fundamental no rendimento físico e mental. Portanto, combine a água com as sugestões de alimentos e bebidas citados e mantenha sua hidratação em dia.

 

 

Fonte: http://lindoyaverao.com.br/dicas/2016/02/23/a-importancia-da-hidratacao-no-verao/ https://olharatual.com.br/a-importancia-da-hidratacao-no-verao/ http://www.nutricaopraticaesaudavel.com.br/bem-estar/a-importancia-da-hidratacao-no-verao/

Venha conhecer nosso Studio!

Rua Alferes Ângelo Sampaio, 350
Água Verde | 80250-120 | Curitiba – PR
Horário: Segunda a sexta-feira das 7h às 21h

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *